ABDOMINOPLASTIA

Após grandes perdas de peso, com a redução drástica do volume de gordura abdominal,que ocorrem principalmente após grandes regimes ou cirurgias bariátricas o abdome e parede abdominal se tornam flácidos com grande excesso de pele. Devido ao grande estiramento da pele durante o período de obesidade, a pele perde parte da sua elasticidade, e quando ocorre a perda de peso, ela não retrai o suficiente, originando o 'abdômen em avental' caracterizado por um sobra de pele pendular abaixo do umbigo.

A abdominoplastia, ou dermolipectomia do abdomen remodela o abdômen ao retirar o excesso de tecido (pele e gordura) que se acumula principalmente abaixo do umbigo e também por ajustar a cinta muscular frouxa. Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen. Como o excesso de pele é muito grande nesses casos geralmente são duas as cicatrizes resultantes, uma vertical (indo do final do osso esterno ao pube) e outra horizontal na região do pube. Nesta cirurgia também é realizado o reforço da musculatura abdominal que antes se encontrava separada (diástase) devido ao grande volume abdominal anterior.



PÓS-OPERATÓRIO

É necessário a utilização de um o dreno de sucção por alguns dias, que será retirado conforme a orientação médica. Deve-se utilizar malhas de compressão semelhantes a um cinto. Esta vestimenta apertada auxilia a reduzir o edema e evita a formação de líquido, bem como oferece conforto e suporte no processo de cicatrização. Dependendo da extensão da cirurgia, deve-se usar malhas de compressão por várias semanas. Assim como nos principais procedimentos cirúrgicos pode haver dor, pequenos ferimentos e aumento de volume que desaparece em poucas semanas. Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Embora não seja possível ficar em posição completamente ereta, de pé, é importante iniciar caminhadas por curtos intervalos logo após o procedimento para facilitar o fluxo sanguíneo.

São indicadas sessões de ultrassom e drenagem linfática, depois de 7 dias da cirurgia, com intuito de evitar o acumulo de liquido local, facilitar desinchar e a cicatrização interna.

A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente.



COMPLICAÇÕES

Dentre as complicações possíveis da abdominoplastia pós redução de peso, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), quelóide, trombose, embolia, problemas anéstesicos. Estas complicações são mais freqüentes em paciente fumantes, estes portanto devem parar de fumar por pelo menos 2 meses antes da cirurgia, para minimizar os riscos. No caso de uso de anticoncepcional oral, deve-se suspender o uso 1 mês antes da cirurgia, período no qual outro método anticoncepcional deve ser adotado.



RESULTADO DEFINITIVO

Como em todo procedimento cirúrgico é necessário aguardar pelo menos 6 meses para uma melhor avaliação do resultado, principalmente devido ao processo de amadurecimento da cicatriz e redução do edema (inchaço).
ANESTESIA

A anestesia pode ser a peridural ou a geral.
TEMPO DE INTERNAÇÃO

A alta geralmente ocorre entre 24 e 48 horas após a cirurgia.