OTOPLASTIA

OTOPLASTIA ( CIRURGIA DE ORELHA)

A otoplastia é a cirurgia plástica para correção de deformidades na orelha. Podem ser anomalias do crescimento, deformidades adquiridas por trauma ou outras doenças. A deformidade mais conhecida é a "orelha-de-abano". O procedimento é feito para corrigir o afastamento das orelhas da cabeça que dá um aspecto pouco estético e que incomodam muitos jovens e adultos. Fatores genéticos, ou características familiares e raciais, têm papel preponderante no estabelecimento de alterações na forma da orelha. O diagnóstico é feito pelo médico, e nos casos de orelha de abano, somente o exame clínico é suficiente para chegarmos a uma conclusão. As deformidades se localizam fundamentalmente em dois pontos: na concha (a parte funda da orelha) que está muito elevada e na anti-hélix (a parte mais saltada no meio da orelha) que não está bem "desenhada". Como em toda cirurgia estética a indicação de tratamento deve partir da vontade do próprio paciente, isto é, o tratamento das deformidades estéticas só deve ser feito por auto-indicação. O papel do cirurgião plástico é estabelecer se os anseios do paciente são reais, e que tipo de tratamento é mais indicado para cada caso. A cirurgia pode ser feita a partir dos 5-6 anos de idade, pois neste período a orelha já está praticamente totalmente formada. O tratamento cirúrgico é feito através de um corte interno na pele atrás da orelha. A pele é descolada da cartilagem e esta é tratada e fixada na nova posição com pontos internos. Os pontos internos não precisam ser removidos.



CUIDADO PÓS OPERATÓRIO

O paciente fica com um curativo, gazes e atadura, por 2-3dias. Após é utilizado uma faixa compressiva por 24h durante 15 dias e após apenas para dormir por mais 15 dias. Nas primeiras duas semanas deve-se evitar deitar sobre a orelha.



COMPLICAÇÕES

A taxa de complicações deste procedimento é baixa. As que podem ocorrer são: abertura dos pontos, hematoma, cicatriz hipertrófica ou queloide dependendo da predisposição do paciente.



RESULTADO DEFINITIVO

Logo após a cirurgia a orelha já se encontra posicionada no local ideal, porém há edema e equimose (inchaço e roxidão) que regridem gradualmente no primeiro mês. O resultado definitivo é melhor avaliado apenas após o sexto mês pós operatório período no qual ocorre o amadurecimento da cicatriz e acomodação dos tecidos.
ANESTESIA

A anestesia pode ser local, local com sedação, ou geral. A escolha do método de anestesia, sempre em comum acordo com o anestesista, levará em consideração o tamanho da cirurgia, as condições clínicas, psicológicas e a idade do paciente.
TEMPO DE INTERNAÇÃO

O paciente pode receber alta no mesmo dia ou com 24h do procedimento.